Blog em construção

2 de abr de 2011

Como encontrar a tal prosperidade?


por Adriana Mangabeira - adri_mangabeira@hotmail.com
De tempos em tempos nos vemos reavaliando o caminho. Onde foi parar a tal prosperidade que dizem estar dentro de mim?
Começamos a olhar somente para o que não foi como planejávamos, mas sem a análise necessária de perceber as causas e percursos. Ficamos mais concentrados na colheita do que nas sementes, quando deveria ser o inverso. E varremos a sujeira pra debaixo do tapete, preferindo a ilusão de que, gratuitamente, as coisas serão "da próxima vez".
É urgente perceber que colhemos aquilo que plantamos e analisar a colheita para renovar as sementes é fundamental.
Vamos, então, entender o que é PROSPERAR. Se pesquisarmos, teremos várias definições. Eu ouso colocar aqui a minha:
Prosperidade é Riqueza. É a materailização de todo o tesouro espiritual, da alma. É a manifestação do espírito na matéria. 
Esta manifestação é facilmente percebida pelo prazer. Todo prazer que é profundo, que não é efêmero, que nos deixa em êxtase, com alegria de criança e que advém de nossas próprias atitudes (não depende do outro) são manifestações do espírito.
Estas manifestações vão variar de acordo com valores éticos, cultura, meio ambiente etc.
Para mim, por exemplo, o que me proporciona este tipo de prazer é: contato com a Natureza, o calor do Sol, ficar agarradinha com meu filho fazendo cafuné nele, brincar com minha vira-lata, atender meus pacientes, escrever, criar, dar aula, palestrar, ouvir música, dançar, viajar, me embelezar e embelezar a casa, estudar, cozinhar coisas diferentes, comer bem fora de vez em quando, ver filme de comédia romântica, ler livros relacionados a autoconhecimento, bater papo com as amigas, flertar e namorar, é claro.
Estão implícitos aí: auto-realização, saúde, alegria, beleza, amor, criatividade... São partes universais da Prosperidade.
E o dinheiro? No meu caso, e no da maioria das pessoas, também está implícito, pois não se viaja, não se embeleza, não se come bem e não se mantém a saúde sem dinheiro.
Mas qual é a grande armadilha do dinheiro? Se ele for seu objetivo, provavelmente haverá frustração, pois nunca será suficiente. Se o que o dinheiro vai comprar for o seu objetivo, você sempre se dará estes presentes na medida em que o dinheiro disponível pode comprar. Se não posso viajar para outra cidade, vou à uma praia mais bacana; se não posso, vou ao jardim do meu edifício pisar na grama... Se não posso sair para dançar, danço em casa; se não posso comer algo caro, faço um ovo mexido diferente. Percebe a diferença? Assim, não vivo com a sensação de privação, mas, sim, com a gratidão por bons momentos que se repetem frequentemente.

Desta forma mágica e simples, o fluxo é liberado e o Universo entende a mensagem que é "Ela está preparada para receber mais". E mais cai em meu colo a cada dia. Experimente, AGORA MESMO, listar as coisas que a deixam que nem criança.
E qual a armadilha do Relacionamento? É que você pode persegui-lo, também, a vida inteira, sem nunca encontrar a tal relação ideal. Se amar, sorrir, ter prazer e brincar forem as prioridades, fica mais fácil. Um dia, o encantamento acontece e o relacionamento é uma consequência. Mas enquanto não acontece, muita alegria e prazer vão presenteando a gente pelo caminho.
Antes de dizermos "nenhuma relação que começo dá certo", vamos reavaliar o que é dar certo. Dar certo é  encontrar alguém que vai nos salvar de nós mesmos ou dar certo é ter a oportunidade de ter alegria e prazer pelo caminho? Afinal, nem sempre vamos nos apaixonar, apesar de darmos a chance para que isso aconteça. Por que o outro, independente do que aconteça, da química, da afinidade, haveria de, incondicionalmente, nos querer para sempre?
Claro que não vamos iniciar relacionamentos afetivos com qualquer pessoa, mas a seletividade muitas vezes é um nome mais bonito que disfarça uma não disponibilidade.
"Relacionamento significa algo completo, acabado, fechado. O amor nunca é um relacionamento: amor é relacionar-se - é sempre um rio fluindo, interminável". Osho
O grande risco das armadilhas é que elas retém o fluxo. E aí... BINGO!
Continue lendo em:


***QUER MONETIZAR SEU BLOG? CLIQUE AQUI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é sempre bem vindo. Expresse aqui sua opinião e após moderação ele será publicado.

Ocorreu um erro neste gadget