Blog em construção

29 de jan de 2011

Meus versos

_________
Verso
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Verso é cada uma das linhas que constituem um poema na estrófe.Existe tanto a poesia prosaica, desprovida das características básicas, isto é, rimamétrica ou mesmo ritmo, quanto a prosa poética, impregnada na poesia. Precisamos, contudo, conhecer a técnica adotada pelos clássicos.
Sílaba Gramatical e sílaba poética
De onde surgem meus versos 
...do encanto das borboletas...
A contagem da sílaba poética difere da gramatical. Sem procurar, desnecessariamente, definir algo que é quase intuitivo para o leitor, vejamos um exemplo de divisão silábica segundo a gramática: E/nem/ te/ nho/ u/ ma/ som/ bra /de/ flo/ res/ ta... Esses versos de Castro Alves têm, no entanto, a seguinte divisão em sílabas poéticas: E/ nem/ te/ nho u/ma/ som/ bra/ de/ flo/ res/(ta)
A técnica de contagem de sílaba pode ser resumida em apenas três regras:
      Só contam as sílabas dos versos até a última tônica.
           Quando uma palavra terminar por vogal átona e a palavra seguinte começar por vogal, também átona, as sílabas que contêm essas vogais constituirão em uma só sílaba poética.
  Os hiatos podem se transformar em ditongos e estes, embora com menos freqüência, em hiatos. Quando uma palavra termina por M e a seguinte começa com vogal, pode haver o desaparecimento da consoante; teremos, então, a figura poética chamada elipse.

Faça o download e saiba
de onde surgem os versos

***QUER MONETIZAR SEU BLOG? CLIQUE AQUI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é sempre bem vindo. Expresse aqui sua opinião e após moderação ele será publicado.

Ocorreu um erro neste gadget